Mundo

Ditador do Turcomenistão proíbe a palavra coronavírus no país

Com o decreto, a polícia pode prender qualquer pessoa que fale a palavra em lugar público, mesmo que seja em uma conversa informal

[Ditador do Turcomenistão proíbe a palavra coronavírus no país]
Foto : Reprodução

Por Kamille Martinho no dia 31 de Março de 2020 ⋅ 20:00

O ditador Gurbanguly Berdymukhamedov, de 62 anos, do Turcomenistão, baixou um decreto hoje (31) proibindo a palavra “coronavírus” no país.

Segundo a Folha de S.Paulo, a proibição vale tanto para publicações oficiais quanto para a imprensa independente e até mesmo para indivíduos. Com o decreto, a polícia pode prender qualquer pessoa que fale a palavra em lugar público, mesmo que seja em uma conversa informal.

O ditador comanda o país desde 2007 e já tinha banido o uso de outras palavras da imprensa oficial, incluindo “problema”.

O país é o último colocado no ranking de liberdade de imprensa feito pela ONG Repórteres Sem Fronteiras e o penúltimo no ranking de liberdade global feito pela Freedom House, entidade com sede em Washington.

Notícias relacionadas