Mundo

Síndrome rara ligada à Covid-19 mata 3 crianças em Nova York

Mortes foram provocadas por síndrome inflamatória rara e pode anunciar risco de pandemia em crianças

[Síndrome rara ligada à Covid-19 mata 3 crianças em Nova York]
Foto : Darren McGee / Escritório do governador Andrew M. Cuomo

Por Danielle Campos no dia 09 de Maio de 2020 ⋅ 18:00

Três crianças morreram em Nova York de uma síndrome inflamatória rara que possivelmente está relacionada ao novo coronavírus, de acordo com o governador Andrew Cuomo, que divulgou a informação neste sábado (9). Ele acrescenta que esse desdobramento pode prenunciar o risco de uma pandemia em crianças.

Na sexta-feira (8), Cuomo divulgou a morte de uma criança de cinco ano ligada à Covid-19 e uma síndrome de mesmo sintomas de choque tóxico e doença de Kawasaki. Essa foi a primeira fatalidade conhecida ligada à doença rara em Nova York. O governador revelou preocupação com o risco emergente para as crianças que a síndrome pode representar. 

O departamento de saúde de Nova York fez uma parceria com o New York Genome Center e a Rockefeller University para verificar se há uma base genética para a síndrome, que teve casos relatados pela primeira vez no Reino Unido, na Itália e na Espanha. De acordo com Cuomo, estão sendo analisados 73 casos em que crianças expostas à Covid-19 também apresentaram sintomas da síndrome.

Nova York é o epicentro da pandemia nos Estados Unidos, registrando mais de um terço das mortes dos Estados Unidos por Covid-19, segundo contagem da Reuters.

Notícias relacionadas