Mundo

Igrejas são incendiadas e destruídas durante protesto no Chile

Incêndios ocorreram uma semana antes do plebiscito constitucional que definirá o futuro do país; no Brasil reacende discurso da cristofobia defendido pelo presidente Bolsonaro

[Igrejas são incendiadas e destruídas durante protesto no Chile]
Foto : Getty Images

Por Luciana Freire no dia 20 de Outubro de 2020 ⋅ 20:30

A Igreja da Assunção, nas proximidades da Praça Itália em Santiago, no Chile, foi incendiada no último domingo (18) depois de ser atacada por encapuzados em meio a uma grande manifestação pelo aniversário de um ano do início dos protestos por mais igualdade social no país.

A pequena igreja foi o segundo templo a ser atacado durante este dia de protestos em Santiago. Quando a cúpula pegou fogo após o desabamento da estrutura, vários manifestantes comemoraram.

A manifestação de domingo aconteceu uma semana antes do plebiscito em que os chilenos vão decidir se mudam ou não a Constituição que permanece como herança da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

Na segunda (19), o presidente Jair Bolsonaro postou uma mensagem no twitter para lembrar seu discurso na Assembléia Geral da ONU em que evocou uma suposta cristofobia global, reacendendo o debate sobre a questão no Brasil.

 

Notícias relacionadas