Polícia

Cinco ciganos são presos; polícia investiga relação com morte de gêmeos

Uma operação das Polícias Civil e Militar resultou na prisão de 5 ciganos em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, nesta sexta-feira (19). Eles estavam com armamento pesado, uma quantia alta em dinheiro e muita munição [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Alan Oliveira/ G1

Por Alaine Brasil no dia 19 de Agosto de 2016 ⋅ 19:11

Uma operação das Polícias Civil e Militar resultou na prisão de 5 ciganos em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, nesta sexta-feira (19). Eles estavam com armamento pesado, uma quantia alta em dinheiro e muita munição.

De acordo com informações da polícia, os ciganos foram autuados por porte ilegal de armas e será investigado ainda se eles têm participação nas mortes dos gêmeos Silvio Cezar Carvalho Santos e Cesar Silvio Carvalho Santos, de 45 anos. O crime aconteceu na última quarta-feira (17), em Salvador, e pode ter sido cometido por vingança ao assassinato de um cigano ocorrido em 2014.

Ainda segundo a polícia, os cinco homens presos foram conduzidos para a sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde prestaram depoimento. As armas foram encaminhadas para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), e passarão por perícia que deve apontar se alguma delas foi usada para matar os gêmeos.

Segundo a polícia, os suspeitos fazem parte de um grupo de ciganos que atua na região de Simões Filho como agiotas. Conforme a polícia, os suspeitos têm entre 29 e 62 anos. Com os ciganos, foram apreendidas 12 armas, algumas de uso exclusivamente militar, dentre elas rifles, pistolas, revólveres, escopeta, pistola Glock, além de facões, munição e uma lista que seria de pessoas que pegaram dinheiro emprestado com o grupo.

Notícias relacionadas

[Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos]
Polícia

Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos

Por Matheus Simoni no dia 16 de Setembro de 2018 ⋅ 17:30 em Polícia

Eles foram flagrados com pistola, revólver e munições, além de ter envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia