Domingo, 19 de setembro de 2021

Polícia

DPT contesta MP-BA e aponta confronto policial em ação no Cabula

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) divulgou relatório que aponta indícios de confronto na ação policial que deixou 12 pessoas mortas no Cabula em fevereiro. O resultado foi de nove horas de reconstituição, nesta quinta-feira (28), três meses após a ação policial. [Leia mais...]

DPT contesta MP-BA e aponta confronto policial em ação no Cabula

Foto: Daniele Rodrigues / Metropress

Por: Juliana Almirante no dia 29 de maio de 2015 às 10:49

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) divulgou relatório que aponta indícios de confronto na ação policial que deixou 12 pessoas mortas no Cabula em fevereiro. O resultado foi de nove horas de reconstituição, nesta quinta-feira (28), três meses após a ação policial. O entendimento do DPT contraria a investigação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) que acusa nove policiais de comandarem execuções por vingança.

A reconstituição foi comandada pelos peritos criminais Isaac Queirós e José Carlos Montenegro, que dizem não ter encontrado indícios de execução no local. “A gente não vê, até agora, nenhum indício. Tanto os sobreviventes como os policiais relatam o confronto”, disse Queirós em entrevista ao Correio. O MP-BA pediu à Justiça a prisão dos nove policiais.

DPT contesta MP-BA e aponta confronto policial em ação no Cabula - Metro 1