Quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Política

Secretários de Saúde falam em vexame com vacina e dizem que estão no limite com Bolsonaro

Para alguns gestores estaduais, impeachment é único caminho daqui para a frente, segundo a coluna Painel, da Folha

Secretários de Saúde falam em vexame com vacina e dizem que estão no limite com Bolsonaro

Foto: Marcos Corrêa/PR

Por: Juliana Rodrigues no dia 17 de janeiro de 2021 às 08:30

Secretários estaduais de Saúde dizem ter chegado ao limite a paciência com o ministro Eduardo Pazuello e o governo Jair Bolsonaro. Segundo a coluna Painel, da Folha, alguns avaliam que o único caminho daqui para a frente é um pedido de impeachment do presidente.

Eles não foram comunicados oficialmente sobre o cancelamento da ida do avião brasileiro à Índia, assim como não foram avisados sobre a mudança no calendário de vacinação, sabendo apenas pela imprensa. De acordo com a coluna, eles classificam o episódio como um vexame e um fracasso nacional.

Gestores estaduais afirmam que o governo e o ministério estão completamente perdidos e que a próxima semana será decisiva no aspecto político. Eles aguardam reuniões marcadas para amanhã (18), a fim de definir qual tom vão adotar publicamente.

Além do fracasso do voo para a Índia, os secretários também citam como absurda a postura do governo em relação à Coronavac nesta sexta-feira (15), quando o Ministério da Saúde solicitou a entrega imediata de 6 milhões de doses da vacina por meio de um ofício assinado por um dirigente do quarto escalão. Pazuello não fez uma ligação sequer.

De acordo com a coluna Painel, corre nos bastidores do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, a notícia de que Bolsonaro proibiu o ministro da Saúde de ter qualquer contato com o governador João Doria (PSDB-SP). Eles não se falam desde o mês de novembro do ano passado.

Secretários de Saúde falam em vexame com vacina e dizem que estão no limite com Bolsonaro - Metro 1