Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Após chamar de 'vacina de Doria', Bolsonaro diz que imunizante 'não é de nenhum governador'

O governador de SP iniciou a vacinação ontem (17), antes mesmo do Ministério da Saúde começar a distribuição

[Após chamar de 'vacina de Doria', Bolsonaro diz que imunizante 'não é de nenhum governador']
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Adele Robichez no dia 18 de Janeiro de 2021 ⋅ 12:37

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou hoje (18) que "a vacina é do Brasil, não é de nenhum governador".

O comentário se refere ao gestor do estado de São Paulo, João Doria, que iniciou a vacinação ontem (17), antes mesmo do Ministério da Saúde começar a distribuição. De acordo com o representante da pasta, Eduardo Pazuello, a ação foi inconstitucional.

Apesar da fala, Bolsonaro já havia relacionado a Coronavac ao governador de SP algumas vezes, a chamando de "vacina chinesa do João Doria". Além disso, o presidente, em diversos momentos, questionou a eficácia do imunizante. Mas aceitou que, após a aprovação da Agência Nacional de VIgilância Sanitária (Anvisa), esta não é mais uma pauta a ser discutida.

"A Anvisa aprovou, não tem o que discutir mais", afirmou o chefe de Estado a apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada". Em seguida, ele afirmou que o governo pretende adquirir mais doses para a imunização nacional. "Agora, havendo disponibilidade no mercado, a gente vai comprar e vai atrás de contratos que fizemos também, que era para ter chegado aqui".

O presidente concluiu que "então, está liberada a aplicação no Brasil", mas fez questão de frisar que "a vacina é do Brasil, não é de nenhum governador".

Notícias relacionadas