Quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Política

Em livro, Eduardo Cunha responsabiliza Temer, Maia e Baleia Rossi por impeachment de Dilma

Introdução da obra, que deve se chamar "Tchau, Querida", foi publicada pela coluna de Mônica Bergamo, na Folha

Em livro, Eduardo Cunha responsabiliza Temer, Maia e Baleia Rossi por impeachment de Dilma

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por: Juliana Rodrigues no dia 26 de janeiro de 2021 às 10:00

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, afirma que não haveria impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff sem a atuação do então vice, Michel Temer. Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha, o ex-deputado pretende lançar o livro “Tchau, Querida”, em que promete revelações bombásticas sobre o processo.

Na introdução da obra, obtida pela coluna, Cunha critica o livro “A Escolha”, lançado por Temer. Para ele, o livro quis “passar a informação de que Michel Temer apenas se beneficiou pelo destino da previsão constitucional de que o vice sucede o titular na Presidência”. O ex-presidente da Câmara afirma que Temer “foi sim o militante mais atuante e importante” na derrubada de Dilma Rousseff da presidência. “Ele simplesmente quis e disputou a Presidência de forma indireta. Ele fez ‘a escolha’”.

Cunha, que está em prisão domiciliar, promete “detalhes inéditos e minuciosos” sobre a batalha de Temer para derrubar Dilma. No livro, ele ainda mira no presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e Baleia Rossi, que disputa o cargo com apoio do próprio Maia. Segundo ele, o atual presidente da Câmara foi articulador e “um dos principais militantes” pelo impeachment, e Baleia Rossi também teria atuado na derrubada da petista.

Em livro, Eduardo Cunha responsabiliza Temer, Maia e Baleia Rossi por impeachment de Dilma - Metro 1