Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Bolsonaro dá R$ 1,6 bi para Coca e Ambev em manobra fiscal

Em 19 de outubro, o presidente e o ministro Paulo Guedes decidiram reembolsar subsídios aos fabricantes de refrigerantes, sucos e chás, por meio de um decreto assinado por ambos

[Bolsonaro dá R$ 1,6 bi para Coca e Ambev em manobra fiscal]
Foto : Getty Images

Por Luciana Freire no dia 13 de Fevereiro de 2021 ⋅ 09:55

 

Um decreto assinado por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes em benefício da indústria de refrigerantes custará R$ 1,8 bilhão em recursos federais ao longo dos próximos três anos. O valor consta de um documento do Ministério da Economia enviado em janeiro ao Congresso Nacional. A medida beneficia diretamente as gigantes Coca-Cola e Ambev, que ficarão com R$ 1,6 bilhão, o correspondente a 90% do total.

Em 19 de outubro, o presidente e o ministro decidiram reembolsar subsídios aos fabricantes de refrigerantes, sucos e chás, por meio de um decreto assinado por ambos. 

Desde os anos 1990, Coca-Cola, Ambev e companhia limitada transferiram a fabricação de concentrados para a Zona Franca de Manaus. As corporações tiveram direito a uma série de isenções em impostos federais, estaduais e municipais. 

Notícias relacionadas