Domingo, 22 de maio de 2022

Política

Wagner diz que pesquisa mostra que campanha não é "bloco do eu sozinho"; Neto não comenta

No caso de Wagner, apoiado por Lula, ele sobe de 29% para 46% e disputaria o segundo turno contra ACM Neto (DEM), na dianteira das intenções de voto

Wagner diz que pesquisa mostra que campanha não é "bloco do eu sozinho"; Neto não comenta

Foto: Foto: Instagram/Jaques Wagner/Facebook/ACM Neto

Por: Chayenne Guerreiro no dia 27 de janeiro de 2022 às 11:56

Pré-candidato ao governo da Bahia, o senador Jaques Wagner (PT) se referiu ao levantamento encomendado pelo Grupo Metrópole, como "a pesquisa verdadeira", por equiparar os possíveis votos de cada candidato ao apoio de seu provável presidenciável.

No caso de Wagner, apoiado por Lula, ele sobe de 29% para 46% e disputaria o segundo turno contra ACM Neto (DEM), na dianteira das intenções de voto.

"Todo mundo sabe que considero pesquisa numérica, quantitativa, algo que se move muito. A pesquisa verdadeira, daquela que saiu hoje, é a que coloca cada candidato a governador junto ao seu candidato a presidente. Que é assim que vai acontecer a campanha. Não é a do eu sozinho. A campanha é junta: presidente e governador. Quem vota no atual presidente tende a votar em quem ele pedir pra ser governador. Quem votar no Lula, tende a votar em quem ele pedir. Quem votar no Ciro, tende a votar em quem ele pedir. Eu prefiro esperar. Acho que temos que ter calma. Quer fazer campanha agora? Vai trabalhar", declarou, nessa quinta-feira (27).

Wagner voltou a alfinetar seu principal adversário, o ex-prefeito ACM Neto (DEM), que tem recebido criticas da oposição por ter se ausentado durante a tragédia ocasionada na Bahia após as fortes chuvas que caíram em dezembro.

"Qual o papel de quem quer ter pretensão na política? Tentar minimizar o sofrimento do povo, é isso que a gente tá fazendo. Campanha politica não é só pedir voto, campanha politica é visitar as pessoas, visitar as cidades que sofreram com a chuva, isso pra mim é fazer política, se você não faz isso, lá na frente você vai colher. Rui abriu mão do descanso para vir trabalhar. O povo quer saber de quem pede voto não".

A reportagem também tentou repercutir o resultado da pesquisa com ACM Neto. O pré-candidato, no entanto, não quis comentar o resultado.

A pesquisa do Instituto Opnus, contratada pelo Grupo Metrópole, realizou o levantamento entre os dias 19 a 22 de janeiro deste ano. No total, foram ouvidas 1.500 pessoas por telefone. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2,5 pontos (para mais ou para menos).  

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BA-07451/2022. Como o sistema de registro de pesquisas da Justiça eleitoral apresentou instabilidade desde a semana passada, a pesquisa foi registrada na terça-feira, dia 25/01. Decisão judicial do ministro Edson Fachin favorável a ação apresentada pelo Instituto Opnus, assegurou o direito à divulgação dos resultados a partir do dia 27/01 (processo nº 0600030-11.2022.6.00.0000).

Wagner diz que pesquisa mostra que campanha não é "bloco do eu sozinho"; Neto não comenta - Metro 1