Política

Ministro afirma que vacina contra o Zika demorará de 3 a 5 anos

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, falou nesta segunda-feira (1º) sobre as ações do governo no combate ao Zika vírus no país. De acordo com o ex-governador, a presidente Dilma Rousseff reagiu positivamente à decretação feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de emergência mundial devido ao Zika vírus e microcefalia. [Leia mais...]

[Ministro afirma que vacina contra o Zika demorará de 3 a 5 anos]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 01 de Fevereiro de 2016 ⋅ 19:00

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, falou nesta segunda-feira (1º) sobre as ações do governo no combate ao Zika vírus no país. De acordo com o ex-governador, a presidente Dilma Rousseff reagiu positivamente à decretação feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de emergência mundial devido ao Zika vírus e microcefalia. Ainda segundo o ministro, um pronunciamento da presidente deve ser veiculado ainda nesta semana sobre as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. 

"Nós não temos neste momento ainda a vacina. Está havendo parceria entre Brasil e Estados Unidos, mas essa vacina estaria começando a ser desenvolvida agora. O tempo estimado das pessoas é de três anos para ela ser desenvolvida", disse o ministro. "Podem ser três, podem ser quatro anos – essa é a média. Se a gente tiver muita sorte, vão ser três anos. Mas pode ser de três a cinco anos", completou Wagner. 

Notícias relacionadas

[Geddel Vieira Lima é diagnosticado com coronavírus]
Política

Geddel Vieira Lima é diagnosticado com coronavírus

Por João Brandão no dia 08 de Julho de 2020 ⋅ 18:03 em Política

Ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Geddel foi ministro nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Michel Temer e está preso desde 2017

[Bolsonaro ironizava uso de máscara: 'Coisa de viado']
Política

Bolsonaro ironizava uso de máscara: 'Coisa de viado'

Por Metro1 no dia 08 de Julho de 2020 ⋅ 09:02 em Política

O uso de máscara é recomendado para todas as pessoas, independente da orientação sexual, pois diminui a taxa de transmissão do vírus que causa a Covid-19