Política

Deputado diz que não vê "nada extravagante" em aumento da Assembleia

Em meio à polêmica entorno da criação de novos cargos da Assembleia Legislativa da Bahia, que vai gerar um aumento de quase meio milhão nas despesas do orçamento da Casa, o líder do governo no Legislativo, o deputado estadual Zé Neto (PT), afirmou que não viu "nada extravagante" na criação dos novos cargos. [Leia mais...]

[Deputado diz que não vê
Foto : Tacio Moreira/ Metropress

Por Matheus Simoni e Matheus Morais no dia 03 de Março de 2016 ⋅ 20:17

Em meio à polêmica entorno da criação de novos cargos da Assembleia Legislativa da Bahia, denunciado pelo Jornal da Metrópole, que vai gerar um aumento de quase meio milhão nas despesas do orçamento da Casa, o líder do governo no Legislativo, o deputado estadual Zé Neto (PT), afirmou que não viu "nada extravagante" na criação dos novos cargos.

Em entrevista ao Metro1, o parlamentar disse que a iniciativa partiu de servidores da Casa, que buscam uma ampliação e melhorias na ala médica da Casa. "Quem menos usam são os deputados, quem usa para valer são os trabalhadores da Casa. O que chegou para mim, tanto para mim como para Sandro Régis, é de que o gasto médio era de R$ 7 mil por mês, segundo eu soube", disse Zé Neto.

O líder do governo ressaltou que, diante de alguns cortes feitos pela Assembleia durante o ano, que teriam gerado uma economia significativa, não achou que o valor informado pelo presidente Marcelo Nilo (PSL) fosse tão alto. "Sobre os quase R$ 500 mil, eu liguei para Nilo assim que vi a manchete da Metrópole e ele disse que era outro valor. Se é algo que não chega a R$ 70 mil por ano, achei que era coerente e que não tinha nada extravagante. Eu e Sandro fizemos com convicção", declarou. 

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo