Política

MP vai apurar criação de cargos na Assembleia: “Documentos serão analisados”

Após denúncia do Jornal da Metrópole, que mostrou a manobra feita pela Assembleia Legislativa da Bahia, através do presidente da Casa, Marcelo Nilo, para aprovar a criação de cargos e benefícios que podem resultar em um acréscimo de R$ 1 milhão nas contas, a procuradora-geral do Ministério Público da Bahia, Ediene Santos Lousado, afirmou que o MP vai investigar o caso. [Leia mais...]

[MP vai apurar criação de cargos na Assembleia: “Documentos serão analisados”]
Foto : Ana Paula Bispo/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 14 de Março de 2016 ⋅ 09:20

Após denúncia do Jornal da Metrópole, que mostrou a manobra feita pela Assembleia Legislativa da Bahia, através do presidente da Casa, Marcelo Nilo, para aprovar a criação de cargos e benefícios que podem resultar em um acréscimo de R$ 1 milhão nas contas, a procuradora-geral do Ministério Público da Bahia, Ediene Santos Lousado, afirmou que o MP vai investigar o caso. “O que for levado ao MP será apurado. Os documentos serão analisados, apurados, o MP, de forma alguma, deixará passar e deixará de investigar o que lhe for denunciado”, disse em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (14).

Depois da publicação, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo (PSL), afirmou que os gastos resultantes da criação de três novos cargos na Casa não passariam de R$ 100 mil anuais. Mas, ao contrário do que foi informado pelo deputado, mostramos que, se for calculado o aumento de 5% nos salários de funcionários afetados pelo Projeto 2.405/2015, o custo pode bater R$ 1 milhão.

Notícias relacionadas