Política

Delação premiada de Delcídio do Amaral é homologada por ministro do STF

A delação premiada firmada entre o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e a Procuradoria Geral da República (PGR), foi homologada nesta terça-feira (15), pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). [Leia mais...]

[Delação premiada de Delcídio do Amaral é homologada por ministro do STF]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 15 de Março de 2016 ⋅ 11:04

A delação premiada firmada entre o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e a Procuradoria Geral da República (PGR), foi homologada nesta terça-feira (15), pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). O acordo visa colaborar com as investigações da Operação Lava Jato.

Com a homologação, a decisão torna-se válida, além de atestar que Delcídio cumpre as regras estabelecidas em lei. A partir deste ato, a PGR poderá separar os fatos narrados pelo senador, em depoimentos já prestados, que levantam suspeitas sobre crimes e pessoas neles supostamente envolvidas.

Uma nova investigação será solicitada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot – no caso de suspeitas sobre autoridades com o chamado foro privilegiado. Ele poderá ainda anexar elementos a inquéritos já em andamento. Atualmente, ao menos 40 parlamentares e ministros são investigados na Corte, junto com outras 32 pessoas sem prerrogativa de foro também alvo de diligências.

O teor da delação de Delcídio ainda permanece sob sigilo, que poderá cair quando a PGR apresentar denúncias contra os suspeitos ou quando entender que a revelação dos depoimentos não poderia mais prejudicar as investigações. Várias trechos da delação, no entanto, foram revelados nas últimas semanas pela revista "Istoé", envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff, além de políticos do PMDB e ex-ministros de governo.

Notícias relacionadas