Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Domingo, 03 de março de 2024

Política

Coronel alvo de operação da PF que investiga tentativa de golpe de estado é preso após desembarcar no Brasil

Neste domingo (11) o militar passou pela audiência de custódia e teve a sua prisão mantida

Coronel alvo de operação da PF que investiga tentativa de golpe de estado é preso após desembarcar no Brasil

Foto: Divulgação/Policia Federal

Por: Metro1 no dia 11 de fevereiro de 2024 às 13:53

Atualizado: no dia 11 de fevereiro de 2024 às 14:09

O coronel Bernardo Romão Correa Neto foi preso pela Polícia Federal ao chegar em Brasília na madrugada deste domingo (11). O militar é alvo da Operação Tempus Veritatis, que investiga uma articulação de um golpe de estado, que tentou manter o ex -presidente Jair Bolsonaro no poder. Nos Estados Unidos, onde estava, o coronel chegou a se entregar às autoridades locais ao saber que possuía um mandado de prisão preventiva em aberto 

Agentes da PF receberam Correa Neto no aeroporto do Distrito Federal, e realizou os procedimentos para o cumprimento da prisão, além de uma busca pessoal onde foram apreendidos três passaportes e um celular. 

Na manhã deste domingo (11), o coronel passou por uma audiência de custódia e teve a sua prisão mantida.  A prisão foi decretada por Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), após a PF descobrir mensagens trocadas com Mauro Cid, ajudante de ordens de Bolsonaro, na qual tratavam o planejamento e desdobramentos de um golpe de estado. 

Além de Correa Neto, mais três pessoas também tiveram a prisão preventiva decretada na operação. Felipe Martins, ex-assessor especial de Bolsonaro,  Marcelo Câmara, coronel da reserva do Exército e assessor do ex-presidente, e Rafael Martins, tenente-coronel do Exército, foram presos na última quinta-feira (8).