Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Terça-feira, 21 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Política

/

Lula convoca reunião de emergência com ministros e líderes do governo no congresso

Política

Lula convoca reunião de emergência com ministros e líderes do governo no congresso

Lula quer debater a pauta do Congresso da próxima semana, especialmente a definição de uma estratégia sobre a sessão de análise de vetos

Lula convoca reunião de emergência com ministros e líderes do governo no congresso

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

Por: Metro1 no dia 19 de abril de 2024 às 14:59

Atualizado: no dia 19 de abril de 2024 às 16:03

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) convocou, nesta sexta-feira (19), uma reunião de emergência com ministros e líderes do governo no Congresso. O encontro marcado no Palácio do Planalto discutirá o desgaste do Executivo com o Legislativo depois dos conflitos recentes com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Lula quer debater a pauta do Congresso da próxima semana, especialmente a definição de uma estratégia sobre a sessão de análise de vetos. A principais preocupações são sobre os vetos da Lei Orçamentária Anual (LOA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e do PL das Saidinhas. Também devem ser tratadas as pautas-bomba e os projetos de regulamentação da reforma tributária.

Devem comparecer à reunião, Jaques Wagner (PT-BA), líder do governo no Senado; José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara; Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), líder do governo no Congresso Nacional; Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais; Paulo Pimenta, ministro da Secretaria de Comunicação Social; Rui Costa, ministro da Casa Civil.

Uma sessão conjunta do Congresso estava marcada para quinta-feira (18), mas o governo conseguiu adiar para evitar uma derrota com a derrubada de vetos considerados importantes. O presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), remarcou a sessão para a próxima quarta-feira (24). O governo ganhou tempo para articular uma estratégia e evitar sair derrotado, mas ainda precisa assegurar apoio na Câmara dos Deputados.