Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Home

/

Notícias

/

Política

/

Novos envios de suprimentos à Faixa de Gaza pela União foram negados após vídeo antigo viralizar nas redes

Política

Novos envios de suprimentos à Faixa de Gaza pela União foram negados após vídeo antigo viralizar nas redes

Autor do post utilizou as imagens para espalhar falsas informações de que o governo federal teria priorizado o país estrangeiro em vez das vítimas do RS

Novos envios de suprimentos à Faixa de Gaza pela União foram negados após vídeo antigo viralizar nas redes

Foto: Reprodução/Instagram

Por: Metro1 no dia 13 de maio de 2024 às 15:26

Atualizado: no dia 13 de maio de 2024 às 15:51

A tragédia que atinge o Rio Grande do Sul também é alvo de desinformação nas redes sociais. Um vídeo de outubro do ano passado voltou a viralizar nas redes alegando que o governo federal havia priorizado o envio de purificadores de água e insumos médicos à Faixa de Gaza e não aos gaúchos que enfrentam as enchentes no país.

“Estão enviando ajuda para Gaza, enquanto nós estamos sem água?”, questiona o autor do post ao publicar o trecho de uma reportagem sobre o envio de purificadores para os palestinos exibida pelo Jornal da Record em 16 de outubro de 2023.

O governo federal aproveitou o avião presidencial, na época, para enviar 40 purificadores e kits de saúde aos moradores da Faixa de Gaza. O pedido de assistência humanitária foi recebido pela Agência Brasileira de Cooperação do Itamaraty e os purificadores foram doados pela fabricante nacional PWTech. Sem custo algum à União.

Após a Força Aérea Brasileira (FAB) entregar 220 purificadores da mesma marca as cidades do sul, no último dia  8 de maio, as doenças para o Oriente Médio voltaram a tona. Neste caso, os filtros de água foram adquiridos com os recursos de uma vaquinha virtual, realizada pelo influenciador digital Felipe Neto, com apoio da primeira-dama, Janja da Silva. 

Segundo informações confirmadas pela Folha de São Paulo, o governo federal confirmou que a alegação de novos envios à Gaza é falsa. “O último voo com carga humanitária brasileira saiu em 9 de dezembro", afirmou a Secretaria de Comunicação da Presidência.