Política

Cientista político não crê em queda de Temer mas sinaliza "desgaste razoável"

O professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e cientista político Joviniano Neto foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (3), e comentou a situação do governo Michel Temer (PMDB) em meio a delação que indica a doação da empreiteira Odebrecht para a chapa Dilma-Temer nas eleições de 2014. [Leia mais...]

[Cientista político não crê em queda de Temer mas sinaliza
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 03 de Março de 2017 ⋅ 10:00

O professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e cientista político Joviniano Neto foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (3), e comentou a situação do governo Michel Temer (PMDB) em meio a delação que indica a doação da empreiteira Odebrecht para a chapa Dilma-Temer nas eleições de 2014.

Apesar de não acreditar na queda de Temer, o cientista falou sobre "desgaste" do peemedebista. "Temer tem coisas a favor e contra. A favor é que ele tem o apoio da grande maioria dos deputados, de empresários brasileiros e estrangeiros, estimulados pelos negócios com a Petrobras. Uma boa parte da mídia ajudou a derrubar Dilma Rousseff e dar a Temer um espaço maior para direito de resposta. Ele tem condição de se defender até 2018", declarou.

"O que ele tem de contra é que as medidas que ele toma são impopulares. Ele chegou no poder, depois de terem preparado um documento chamado 'Ponte para o Futuro', mas são políticas difíceis, que não vão reduzir o desemprego. Isso é uma receita de impopularidade", finalizou.

 

Notícias relacionadas

[PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido]
Política

PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido

Por Metro1 no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 18:44 em Política

Sigla destaca que é a única com 98% de votações favoráveis ao governo federal e que não compactua com eventuais desgastes