Política

"Sexto mandato era um erro, mas eu queria a majoritária", admite Marcelo Nilo

O ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PSL), esteve na Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (21), e conversou com Mário Kertész sobre a eleição que terminou com a vitória de Ângelo Coronel (PSD) no início deste ano. [Leia mais...]

[
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento no dia 21 de Setembro de 2017 ⋅ 09:09

O ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PSL), esteve na Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (21), e conversou com Mário Kertész sobre a eleição que terminou com a vitória de Ângelo Coronel (PSD) no início deste ano.

Nilo admitiu que um sexto mandato "é um erro", e justificou o interesse na chapa majoritária de 2018. "Respeito muito a divergência, o contraditório. As pessoas não são obrigadas a concordar. Sexto mandato é um erro, claro. Agora, eu queria ir para majoritária", declarou.

Nilo contou ter procurado o deputado Adolfo Menezes (PSL) antes do pleito. "Eu chamei Adolfo 60 dias antes, porque eu pensava que se juntasse todo mundo, eu não perderia. Eu disse: "Vá a Otto. Se ele der a palavra que eu vou para majoritária, o presidente é você". Ele voltou triste, Otto não aceitou", disse.

Notícias relacionadas