Política

"Para o governo manter maioria na AL-BA, Rui tem que tratar bem a base", diz Coronel

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), acredita que a sua legenda tem peso para compor a chapa majoritária do governo do Estado nas Eleições de 2018. No entanto, segundo Coronel, o governador tratar bem a base é o que vai definir a maioria na Assembleia. [Leia mais...]

[
Foto : Reprodução/ Instagram

Por Luiza Leão e Matheus Morais no dia 09 de Outubro de 2017 ⋅ 12:07

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), acredita que a sua legenda tem peso para compor a chapa majoritária do governo do Estado nas Eleições de 2018. No entanto, segundo Coronel, o governador tratar bem a base é o que vai definir a maioria na Assembleia.

"Tudo depende de o governador tratar bem a base, se ele tratar bem a base não tem porquê ninguém sair. Eu espero que ele trate bem a base para a gente ficar com ele até o final", disse, em entrevista ao Metro1, durante a cerimônia de assinatura do contrato para a duplicação da BR- 415, que liga os municípios de Ilhéus e Itabuna, nesta segunda-feira (9).

"Questionado sobre o seu futuro político em 2018, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia disse que vai seguir o encaminhamento do PSD.
Coronel é um homem de partido. Lá na frente, se o partido achar que devo compor a chapa majoritária, estou à disposição. Se também achar que o meu nome Coronel não é viável eu apoiarei qualquer nome", defendeu.

Coronel falou ainda que vai continuar fazendo críticas construtivas ao governo. "O clima com o governo continua normal. Evidentemente, eu faço algumas críticas construtivas. Acho que um amigo, uma pessoa que quer o sucesso, uma pessoa que participa, tem que fazer críticas construtivas. Não pode ficar só no amém achando que está tudo bem. Quem diz amém toda hora deixa de ser amigo e passa a ser puxa-saco. E não é o caso de Coronel ser puxa-saco", falou.

Ângelo Coronel comentou ainda a assinatura do contrato para a duplicação da BR, parabenizando a iniciativa do governo. "Além de ser um sonho do governador, é um sonho do povo da região cacaueira porque essa estrada já ceifou muitas vidas, já criou muito problema na região. O povo vai ficar feliz e satisfeito com o governo", concluiu.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro quer iniciar 2020 com reforma ministerial]
Política

Bolsonaro quer iniciar 2020 com reforma ministerial

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Dezembro de 2019 ⋅ 14:28 em Política

Titulares das pastas da Educação, Casa Civil e Minas e Energia devem ser substituídos, segundo interlocutores do governo