Política

Ministro diz que comandantes da polícia são sócios do crime no Rio de Janeiro

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, fez duras críticas à política de segurança pública do Rio de Janeiro e afirmou que a gestão estadual não consegue controlar a atuação da polícia. As declarações foram feitas durante uma entrevista publicada pelo blog do jornalista Josias de Souza, do site UOL, nesta terça-feira (31). [Leia mais...]

[Ministro diz que comandantes da polícia são sócios do crime no Rio de Janeiro]
Foto : Adalberto Carvalho/Ascom-CGU

Por Matheus Simoni no dia 31 de Outubro de 2017 ⋅ 14:04

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, fez duras críticas à política de segurança pública do Rio de Janeiro e afirmou que a gestão estadual não consegue controlar a atuação da polícia. As declarações foram feitas durante uma entrevista publicada pelo blog do jornalista Josias de Souza, do site UOL, nesta terça-feira (31). Para Torquato, o governador Luiz Fernando Pezão e o secretário de segurança Roberto Sá não controlam a Polícia Militar.

Ele destacou que o comando da PM chega a recorrer a \"acertos com deputados estaduais e o crime organizado\". \"Comandantes de batalhão são sócios do crime organizado no Rio\", disse Torquato Jardim, segundo a publicação.

Ainda segundo o ministro, o assassinato do tenente coronel Luiz Gustavo Teixeira, comandante do 3º Batalhão da MP, no Méier, tratou-se de um acerto de contas. \"Esse coronel que foi executado ninguém me convence que não foi acerto de contas\", declarou.

Notícias relacionadas