Política

Suspeitos de liderar esquema criminoso com Cabral, Picciani e Paulo Melo se entregam à polícia

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, e o deputado Paulo Melo, que também já exerceu a função, se entregaram na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, na tarde desta quinta-feira (16).[Leia mais...]

[Suspeitos de liderar esquema criminoso com Cabral, Picciani e Paulo Melo se entregam à polícia ]
Foto : Reprodução

Por Paloma Morais no dia 16 de Novembro de 2017 ⋅ 16:20

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, e o deputado Paulo Melo, que também já exerceu a função, entregaram-se na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, na tarde desta quinta-feira (16). Algumas horas antes, a Justiça havia expedido os mandados de prisão deles e do deputado Edson Albertassi, todos do PMDB. A decisão ocorreu depois de sessão no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) nesta tarde.

O Ministério Publico Federal (MPF) pediu as prisões dos três baseado nas investigações da operação Cadeia Velha. O trio é acusado de liderança de organização criminosa, a mesma do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). O esquema criminoso, que, de acordo com a MPF, existe desde o fim da década de 90, vendia facilidades a empresários do ramo de transportes e empreiteiras em troca de propina.

Conforme o TRF-2, cabe ao plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) analisar se os deputados continuarão presos. Uma sessão extraordinária da Alerj deve ocorrer na próxima sexta (17) às 15h.

Notícias relacionadas