Política

Senado aprova projeto de Otto que amplia pena para crimes com explosivos

O roubo de explosivos ou de acessórios que, permitam a fabricação, montagem ou emprego deles passará a ser punido com aumento de um terço à metade da pena geral de reclusão de 4 a 10 anos. Para o roubo com arma de fogo ou com uso de explosivos, o agravante será de dois terços da pena. Já a pena máxima relacionada ao agravante de a violência resultar em lesão corporal grave passa de 15 a 18 anos de reclusão. A pena mínima continua sendo de 7 anos. [Leia mais...]

[Senado aprova projeto de Otto que amplia pena para crimes com explosivos]
Foto : Waldemir Barreto/Agência Senado

Por Alexandre Galvão no dia 28 de Março de 2018 ⋅ 13:00

O plenário do Senado aprovou ontem um projeto que aumenta as penas para furto e roubo com uso de explosivos. A matéria foi proposta pelo senador baiano Otto Alencar (PSD) e abrange também a pena máxima para o caso de a modalidade criminosa resultar em lesão corporal grave

“Espero que vire lei o mais rápido possível. Estes crimes aterrorizam a população das grandes, médias e pequenas cidades”, disse Otto Alencar. Segundo ele, o projeto tem o objetivo de garantir que os bancos invistam em mais segurança para coibir tais crimes.  “O Estado não pode pagar a conta de bancos que ganham bilhões em lucros”, afirmou.

O texto (PLS 149/2015) foi aprovado na forma do substitutivo (SCD 1/2018). Foi incorporado ao projeto a obrigação dos bancos investirem em dispositivos que inutilizem as cédulas de caixa eletrônico se houver arrombamento.

No caso do furto, cuja pena geral é de reclusão de 1 a 4 anos, o crime de empregar explosivos ou de furtá-los passará a ser punido com 4 a 10 anos. O aumento vale ainda para o furto de acessórios que, conjunta ou isoladamente, permitam a fabricação, montagem ou emprego de explosivos.

O roubo de explosivos ou de acessórios que, permitam a fabricação, montagem ou emprego deles passará a ser punido com aumento de um terço à metade da pena geral de reclusão de 4 a 10 anos. Para o roubo com arma de fogo ou com uso de explosivos, o agravante será de dois terços da pena. Já a pena máxima relacionada ao agravante de a violência resultar em lesão corporal grave passa de 15 a 18 anos de reclusão. A pena mínima continua de 7 anos.

Notícias relacionadas

[Mesmo com ordem de repouso, Bolsonaro antecipa volta ao cargo]
Política

Mesmo com ordem de repouso, Bolsonaro antecipa volta ao cargo

Por Juliana Rodrigues no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

Embora tenha dito estar bem, o presidente admitiu que só voltará "à atividade 100%" depois da viagem para os Estados Unidos, marcada para o dia 23 de setembro