Política

Chateado com Neto e Gualberto, Herzem quer que lideranças ‘tomem juízo’

O prefeito disse que acreditava na vitória do grupo oposicionista com José Ronaldo (DEM) à frente. A animação, no entanto, tem arrefecido. “Confesso a você que quando ele desistiu, eu achei que as oposições ganhariam com Zé Ronaldo, nunca perdeu uma eleição. Eu estava com uma confiança enorme. Depois Neto disse que não quer apoio e isso é preocupante”. [Leia mais...]

[Chateado com Neto e Gualberto, Herzem quer que lideranças ‘tomem juízo’ ]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 11 de Abril de 2018 ⋅ 08:00

Prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB) está “na bronca” com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e com o pré-candidato do PSDB ao governo do Estado, João Gualberto (PSDB). A queixa vem por conta das declarações que rechaçam o apoio do MDB.

“Quem não quer [o MDB] é o PSDB e o grande líder do DEM, que é ACM Neto. Claro que Zé Ronaldo não vai contrariá-lo. Vamos caminhar. Ainda creio que as oposições podem se unir. As lideranças precisam tomar juízo, baixar a guarda para formar a unidade. A Bahia quer algo novo, cansou do PT”, afirmou, ao Metro1.

O prefeito disse que acreditava na vitória do grupo oposicionista com José Ronaldo (DEM) à frente. A animação, no entanto, tem arrefecido. “Confesso a você que quando ele desistiu, eu achei que as oposições ganhariam com Zé Ronaldo, nunca perdeu uma eleição. Eu estava com uma confiança enorme. Depois Neto disse que não quer apoio e isso é preocupante”.

Herzem, agora, incensa a candidatura de João Santana, integrante do próprio partido: “Garanto que João Santana quer o apoio de todo mundo. É um homem honrado, quadro histórico. Vamos acompanhar quem quer nosso apoio”.

Notícias relacionadas

[MP para empregar jovens adianta reforma trabalhista]
Política

MP para empregar jovens adianta reforma trabalhista

Por Juliana Almirante no dia 13 de Novembro de 2019 ⋅ 07:27 em Política

Entre as mudanças, estão trabalho aos domingos para todas as categorias, abertura de agências bancárias aos sábados e novas normas de fiscalização