Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Justiça nega pedido de Paulo Preto para responder processo em liberdade

Engenheiro é acusado pela força-tarefa da Operação Lava Jato de ter desviado R$ 7,7 milhões da Dersa, empresa de infraestrutura rodoviária do Estado paulista, entre 2009 e 2011. [Leia mais...]

[Justiça nega pedido de Paulo Preto para responder processo em liberdade]
Foto : Reprodução / Facebook

Por Metro1 no dia 11 de Abril de 2018 ⋅ 19:02

A Justiça Federal de São Paulo negou hoje (11) o pedido para que o engenheiro Paulo Vieira de Souza respondesse em liberdade o processo em que é acusado pela força-tarefa da Operação Lava Jato de ter desviado R$ 7,7 milhões da Dersa, empresa de infraestrutura rodoviária do Estado paulista, entre 2009 e 2011.

Paulo Preto, como é conhecido, foi preso na última sexta-feira (6) por suspeita de ameaçar uma das delatoras de extravio de recursos na obra do Rodoanel Sul, durante os governos dos tucanos José Serra, Alberto Goldman e Geraldo Alckmin. Ele também é apontado em outras investigações como suposto arrecadador de propina para o PSDB, o que ele nega.

A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal de São Paulo, também negou a substituição da prisão preventiva por medidas cautelares menos graves, como a domiciliar.

Notícias relacionadas