Política

Em carta aberta, FHC pede união contra candidatos radicais

Ex-presidente afirma que os candidatos "moderados" precisam entrar em um acordo para evitar o agravamento da crise

[Em carta aberta, FHC pede união contra candidatos radicais]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 08:20

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso divulgou ontem (20) uma carta aberta na qual pede a união dos candidatos que "não se aliam a visões radicais".

Sem citar nomes, ele condenou o extremismo e pediu um acordo de apoio a quem tiver melhores condições de êxito eleitoral, para evitar que a crise se agrave.

A crítica é direcionada aos candidatos Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT, embora não tenham sido citados nominalmente. 

Na carta, o ex-presidente não demonstrou apoio explícito a Geraldo Alckmin, candidato do seu partido, o PSDB. No entanto, FHC reafirmou a ligação com o postulante tucano após divulgar o texto na rede social Twitter.

"Enviei carta aos eleitores pedindo sensatez e aliança dos candidatos não radicais. Quem veste o figurino é o Alckmin, só que não se convida para um encontro dizendo 'só com este eu falo'", escreveu.

Notícias relacionadas