Política

Prefeita de Camamu poderá ser cassada pela segunda vez

Julgamento do caso de Ioná Queiroz (PT) foi interrompido por um pedido de vista; caso se confirme a cassação, município terá novas eleições

[Prefeita de Camamu poderá ser cassada pela segunda vez]
Foto : Flickr / Domínio Público

Por Juliana Rodrigues no dia 28 de Setembro de 2018 ⋅ 12:40

A prefeita de Camamu, Ioná Queiroz, do PT, pode ter o mandato cassado novamente pelo Tribunal Superior Eleitoral, devido a uma condenação por abuso de poder econômico praticado nas eleições de 2008. Em 2012, ela já tinha perdido o mandato por determinação da Corte. Caso a cassação seja confirmada, serão realizadas novas eleições no município.

O ministro Admar Gonzaga, que é relator do caso, votou pela confirmação da inelegibilidade da petista, assim como outros dois ministros. No entanto, o ministro Alexandre de Moraes pediu vista ao processo, o que levou à interrupção do julgamento.

Há uma divergência em relação ao prazo da inelegibilidade de Ioná, que foi finalizado em 5 de outubro de 2016. As eleições daquele ano aconteceram no dia 2. A prefeita sustenta que poderia disputar, já que só foi diplomada em 2017. Já o relator entende que ela não poderia concorrer.

Notícias relacionadas

[Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA]
Política

Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 23 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

No entanto, o terceiro filho do presidente negou que a conquista da liderança do PSL na Câmara Federal tenha sido o fator determinante para a decisão