Política

Ibope: WhatsApp teve impacto limitado no 1º turno

De acordo com o instituto, três em cada quatro eleitores alegaram não ter recebido propagandas negativas contra candidatos

[Ibope: WhatsApp teve impacto limitado no 1º turno]
Foto : Allan White/Fotos Públicas

Por Juliana Rodrigues no dia 24 de Outubro de 2018 ⋅ 11:40

Além de medir as intenções de voto, a pesquisa Ibope divulgada ontem (23) mensurou o possível efeito de campanhas negativas pelo WhatsApp nos resultados do primeiro turno da eleição.

De acordo com o levantamento, os eleitores indicam que o impacto foi limitado: 73% disseram não ter recebido mensagens desfavoráveis a algum candidato à Presidência.

Dentre os que foram expostos a propagandas negativas no aplicativo, não há indícios de que um dos classificados ao segundo turno tenha sido mais afetado que o outro: 18% dos eleitores receberam conteúdo contra Haddad, mesmo porcentual registrado no caso de Bolsonaro.

O Ibope perguntou apenas a quem recebeu propaganda negativa se o conteúdo influenciou na decisão do voto. Nesse caso, 75% dos eleitores disseram que não houve influência, enquanto outros 24% disseram que houve.

Notícias relacionadas