Política

Diplomação de Bolsonaro deve ser antecipada por causa de cirurgia

Sugestão foi enviada pelo TSE ao ministro extraordinário Onyx Lorenzoni

[Diplomação de Bolsonaro deve ser antecipada por causa de cirurgia]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 07 de Novembro de 2018 ⋅ 10:40

A presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sugeriu hoje (7) ao ministro extraordinário Onyx Lorenzoni, da equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro (PSL), que a diplomação do presidente eleito seja antecipada, devido a uma cirurgia à qual ele deverá se submeter.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a sugestão do TSE é que Bolsonaro e seu partido antecipem em cinco dias as prestações de contas da campanha. O prazo final para o procedimento é 17 de novembro.

Desta forma, seria possível cumprir os prazos previstos no calendário eleitoral e fazer a solenidade de diplomação em 11 de dezembro, na véspera da data prevista para a cirurgia. A data limite para a diplomação é 19 de dezembro.

Lorenzoni disse que vai conversar com Bolsonaro sobre o assunto e deverá dar uma resposta ao TSE ainda hoje sobre a possibilidade de antecipação.

Notícias relacionadas