Política

Luís Cláudio Villafañe revela detalhes da biografia do Barão do Rio Branco

Em entrevista à Rádio Metrópole, biógrafo contou coisas pitorescas do patrono da diplomacia brasileira

[Luís Cláudio Villafañe revela detalhes da biografia do Barão do Rio Branco]
Foto : Divulgação

Por Rodrigo Daniel Silva/Alexandre Galvão no dia 12 de Novembro de 2018 ⋅ 11:52

O diplomata Luís Cláudio Villafañe revelou detalhes, em entrevista à Rádio Metrópole, da biografia que escreveu sobre o Barão do Rio Branco, com o título "Juca Paranhos, o Barão do Rio Branco". 

O autor ressaltou que o patrono da diplomacia brasileira tem duas importantes biografias, uma do Alvaro Lins e outra do Viana Filho. "Já era necessário uma nova biografia. Não que a vida dele tenha mudado, mas a maneira de ver muda. A minha biografia mostra ele como uma pessoa humana, que trai e é traído", ressaltou.

O diplomata lembrou que o Barão do Rio Branco era filho do baiano Visconde do Rio Branco. "O pai foi da Bahia para o Rio de Janeiro para estudar na escola naval, foi oficial da Marinha e político, e saiu da Bahia depois de uma ascenção social muito grande. Ele [o pai] chegou a ser primeiro-ministro. A pessoa mais importante depois do imperador", contou.

Luís Cláudio Villafañe contou que o Barão era um "monarquista fervoroso" e queria a princesa Isabel como imperadora. "A grande realização do Barão era fazer que a família dele crescesse. O Juca estava destinado a ser o patriarca da família. Primeiro estudou no Dom Pedro II, depois foi para São Paulo, na Faculdade de Direito, e lá teve uma vida divertida, aproveitou muito a vida. Ele deu um tiro num colega dele e acabou tendo que terminar a faculdade no Recife", afirmou.

O biógrafo também contou coisas pitorescas do patrono da diplomacia brasileira. "Ele tinha pequenas manias que faziam dele um grande personagem. Ele dizia que comer o abacaxi em fatias era errado. Ele descascava o abacaxi, pegava o cabo e comia como se fosse um pernil", declarou.

SERVIÇO
BIOGRAFIA: Juca Paranhos, o Barão do Rio Branco 
PÁGINAS: 560 
EDITORA: Companhia das Letras
VALOR: R$ 68,21

Notícias relacionadas

[Ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro deixa a prisão]
Política

Ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro deixa a prisão

Por Matheus Simoni no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 16:27 em Política

De acordo com a colaboração do ex-presidente da empresa, ele ficará preso em casa com monitoramento de tornozeleira eletrônica

[Após Roda Viva, Temer nega 'golpe': 'Jamais houve isso']
Política

Após Roda Viva, Temer nega 'golpe': 'Jamais houve isso'

Por Juliana Almirante no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 11:17 em Política

Ex-presidente levantou polêmica nas redes sociais ao usar na TV a palavra "golpe", frequentemente utilizada pela oposição para se referir ao impeachment

[CPMI das Fake News vota plano de trabalho hoje]
Política

CPMI das Fake News vota plano de trabalho hoje

Por Juliana Almirante no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Além dos estudos e pareceres técnicos elaborados, a intenção é incluir ferramentas de consulta pública