Política

Justiça orienta desaprovação de prestação de contas de Janaina Paschoal

A análise técnica concluiu que a advogada não entregou relatórios financeiros no prazo

[Justiça orienta desaprovação de prestação de contas de Janaina Paschoal]
Foto : Geraldo Magela/Agência Senado

Por Lara Ferreira no dia 22 de Novembro de 2018 ⋅ 20:30

 

A Justiça Eleitoral orientou que fossem desaprovadas as contas da deputada estadual eleita mais votada na história de São Paulo, Janaina Paschoal (PSL). A advogada universitária e advogada não entregou “relatórios financeiros no prazo”, de acordo com análise técnica da Seção de Contas Eleitorais.

A Justiça, que servirá de base para o relator do caso aprovar ou não a prestação de contas, afirma, de acordo com o Portal UOL, que Janaina arrecadou R$ 18,5 mil, mas não enviou os relatórios financeiros do valor.

A análise técnica julga, por esse motivo, que há “inconsistência grave que caracteriza omissão de informação tempestiva que obsta o controle concomitante de regularidade das contas pela Justiça Eleitoral, bem como o controle social, podendo repercutir na regularidade das contas finais".

Outra razão que consta no relatório é a falta de documentos que justifiquem um gasto de R$ 4 mil pelo serviço de duas pessoas.

Notícias relacionadas