Política

Lava Jato apura construção de sede da Petrobras na Bahia 

O esquema durou de 2009 a 2016

[Lava Jato apura construção de sede da Petrobras na Bahia ]
Foto : Reprodução / Google Street View

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Novembro de 2018 ⋅ 07:22

A  56ª fase da Lava Jato apura a contrução da sede da Petrobras na Bahia, batizada de Torre Pituba. O empreendimento foi construído durante a gestão de José Sergio Gabrielli. A obra foi realizada pela empresa SPE Edificações Itaigara, sociedade formada pelas construtoras OAS e Odebrecht Realizações Imobiliárias.

O esquema durou de 2009 a 2016. São 22 mandados de prisão expedidos pela Justiça. 

Segundo a PF, são 68 mandados de busca e apreensão, 14 de prisão temporária e oito de prisão preventiva. As ordens judiciais são cumpridas nos seguintes estados: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia.

Corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta de fundo de pensão, lavagem de dinheiro e organização criminosa estão entre os crimes investigados nesta nova etapa da operação.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, a operação foi batizada de "Sem Fundos". O nome faz referência ao uso do fundo Petros, de Seguridade Social, que investiu na execução da obra para alugar o prédio à empresa estatal por 30 anos.

Notícias relacionadas