Política

Paralisação do internato: faculdade desistiu de ação e Justiça negou, diz secretário

Ainda de acordo com Vilas-Boas, o Estado tem custos com os alunos que ingressam na rede para o internato

[Paralisação do internato: faculdade desistiu de ação e Justiça negou, diz secretário]
Foto :Tácio Moreira/Metropress

Por Alexandre Galvão / Lara Ferreira no dia 05 de Fevereiro de 2019 ⋅ 13:33

Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, que a Justiça baiana não quis reconhecer o pedido de uma faculdade de Barreiras de desistir de uma ação que bloqueou, em toda Bahia, editais de internatos da área de saúde. Com isso, mais de 10 mil alunos podem ser prejudicados. 

“Nós tentamos no TJ [Tribunal de Justiça] conversar, não conseguimos. Eu fui pessoalmente ao STJ [Superior Tribunal de Justiça], na semana passada, tentar negociar isso, não consegui. Fomos até a faculdade de Barreiras e explicamos porque estávamos cobrando, a faculdade entendeu, peticionou a desistência da ação ao tribunal, mas o desembargador alegou que não concorda com a desistência da ação. Para não travar todo o sistema, nós abrimos uma seleção paralela das escolas públicas, com base no modelo contratual anterior. Ontem eu fiz a reunião com todos os reitores e coordenadores dos cursos de saúde e a partir da semana que vem colocaremos os estudantes das escolas estaduais e federais nos nossos hospitais”, indicou. 

Ainda de acordo com Vilas-Boas, o Estado tem custos com os alunos que ingressam na rede para o internato. 

“É sabido que a presença dos estudantes traz custos, seja pelo uso de equipamentos, seja por fazer o paciente ficar internado mais tempo do que deveria, por pedir mais exames. Em todos os lugares do Brasil se pede das faculdades privadas uma contrapartida para conseguir manter esses alunos. Então fizemos acordo para que as faculdades pudessem remunerar. A PGE [Procuradoria-Geral do Estado] aprovou, estudamos quanto custa um estudante. Chegamos a um determinado valor por especialidade, comunicamos às escolas privadas, todas aceitaram”, disse.

Segundo o chefe da saúde, por mês, um estudante de Medicina, “do quinto ou sexto ano, que passa pelo internato, custa até R$ 1,1 mil”.

Notícias relacionadas

[No centro de crise, Moro omite detalhes de agenda nos EUA]
Política

No centro de crise, Moro omite detalhes de agenda nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 25 de Junho de 2019 ⋅ 11:20 em Política

Assim como todos os ministros de Estado, ele deveria informar por meio de assessoria ou no site oficial da Justiça quais são os compromissos oficiais

[Glenn Greenwald vai à Câmara falar sobre a 'Vaza Jato']
Política

Glenn Greenwald vai à Câmara falar sobre a 'Vaza Jato'

Por Matheus Simoni no dia 25 de Junho de 2019 ⋅ 10:37 em Política

Apelidada de "Vaza Jato", a divulgação de mensagens pelo jornal The Intercept Brasil aponta as relações entre Moro e Deltan Dallagnol, procurador da Lava-Jato