Política

'Amigo particular' de Bolsonaro é reprovado para cargo na Petrobras

"Ele não possui a experiência requerida em posição gerencial que é necessária à função", afirmou a empresa

['Amigo particular' de Bolsonaro é reprovado para cargo na Petrobras]
Foto : Reprodução/Facebook

Por Clara Rellstab no dia 14 de Fevereiro de 2019 ⋅ 07:40

Apontado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) como "amigo particular", Carlos Victor Guerra Nagem foi reprovado na avaliação para assumir a gerência-executiva de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobras.

A estatal disse à Folha de S. Paulo que o nome de Nagem foi submetido aos procedimentos de governança da companhia. "Ele não possui a experiência requerida em posição gerencial que é necessária à função", afirmou a empresa.

Nagem foi sido indicado em janeiro pelo presidente da estatal, Roberto Castello Branco. A indicação causou polêmica, já que Nagem nunca havia assumido cargo comissionado e, portanto, não cumpria os requisitos mínimos para assumir a função.

Na época da indicação, Castello Branco negou motivação política e disse que o escolhido tinha currículo adequado. Nagem também recebeu o apoio de Bolsonaro, que se manifestou no Twitter.

Notícias relacionadas