Política

Ministro diz que não houve golpe em 1964 e que livros didáticos vão mudar 

Segundo Vélez, modificação faz parte do "resgate de uma história mais ampla"

[Ministro diz que não houve golpe em 1964 e que livros didáticos vão mudar ]
Foto : Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP

Por Juliana Rodrigues no dia 04 de Abril de 2019 ⋅ 07:00

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, disse, ontem (3), em entrevista ao jornal Valor Econômico, que serão feitas mudanças na abordagem dos livros didáticos do país em relação ao golpe militar de 1964 e à ditadura que se seguiu durante 21 anos. Para Vélez, não houve golpe, e o regime militar não foi uma ditadura.
"Haverá mudanças progressivas [no conteúdo dos livros didáticos] na medida em que seja resgatada uma versão da história mais ampla", afirmou o ministro.

Vélez classificou o golpe de 31 de março de 1964 como "uma decisão soberana da sociedade brasileira" e a ditadura um "regime democrático de força". "O papel do MEC é garantir a regular distribuição do livro didático e preparar o livro didático de forma tal que as crianças possam ter a ideia verídica, real, do que foi a sua história", afirmou.

Notícias relacionadas

[PF montou em um dia operação contra Bivar]
Política

PF montou em um dia operação contra Bivar

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00 em Política

Além da casa de Bivar no Recife e da sede do partido, estão entre os alvos endereços de três ex-candidatas do PSL