Política

Hamas rebate Flávio Bolsonaro e o chama de 'filho de extremista'

Senador escreveu "quero que vocês se explodam" em resposta às críticas do grupo à visita do presidente Jair Bolsonaro a Israel, apagando o tweet em seguida

[Hamas rebate Flávio Bolsonaro e o chama de 'filho de extremista']
Foto :

Por Juliana Rodrigues no dia 06 de Abril de 2019 ⋅ 10:00

O ex-ministro de Saúde do Hamas e presidente do Conselho de Relações Internacionais do grupo radical palestino, Basem Naim, rebateu ontem (5) as declarações do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) sobre o grupo. Nesta semana, o filho do presidente Jair Bolsonaro causou polêmica ao escrever, no Twitter, "quero que vocês se explodam", em resposta à nota na qual o grupo criticou a visita do chefe do Executivo brasileiro a Israel. Ele apagou o tweet em seguida.

"O filho do extremista presidente brasileiro está atacando o Hamas porque rejeitamos o apoio ilimitado do novo governo brasileiro à ocupação israelense, que é uma contradição ao apoio histórico do Brasil ao povo palestino", escreveu Naim no Twitter, em um post que replica a declaração de Flávio.

"Jerusalém é um território ocupado, de acordo com o direito internacional, e ninguém, incluindo Jair Bolsonaro, tem o direito de legitimar a ocupação israelense", acrescentou.

Ainda segundo o membro do Hamas, a política de Bolsonaro para Israel prejudica as relações históricas do Brasil com palestinos, árabes e muçulmanos, além de "desestabilizar" a região.

Notícias relacionadas