Política

'Sob forte emoção, ocorrem erros dessa natureza', diz Mourão sobre fuzilamento no Rio

Músico Evaldo dos Santos Rosa morreu após carro que dirigia ser atingido por ao menos 80 tiros

['Sob forte emoção, ocorrem erros dessa natureza', diz Mourão sobre fuzilamento no Rio]
Foto : José Cruz/ ABr

Por Juliana Almirante no dia 12 de Abril de 2019 ⋅ 14:20

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, declarou, nesta sexta-feira (12), em entrevista à Rádio CBN, que "sob forte pressão e sob forte emoção" ocorrem "erros" a exemplo da ação de militares do Exército que matou a tiros de fuzil o músico Evaldo dos Santos Rosa, no Rio de Janeiro.

O carro que o músico dirigia foi alvo de ao menos 80 tiros de fuzil no domingo (7). O delegado responsável já declarou que "tudo indica" que o veículo foi fuzilado por engano.

"Houve uma série de disparos contra o veículo da família. Você vê que só uma pessoa foi atingida, então, foram disparos péssimos. Porque se fossem disparos controlados e com a devida precisão, não teria sobrado ninguém dentro do veículo. Seria pior ainda a tragédia”, disse o vice-presidente. “Sob pressão e sob forte emoção, ocorrem erros dessa natureza”, completou Mourão.

Notícias relacionadas