Política

'Ameaças graves' à Corte vão continuar sendo investigadas, diz Moraes

O inquérito, aberto em 14 de março, tem Moraes como seu relator

['Ameaças graves' à Corte vão continuar sendo investigadas, diz Moraes]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Kamille Martinho no dia 22 de Abril de 2019 ⋅ 17:00

O ministro Alexandre de Moraes disse hoje (22) que o Supremo Tribunal Federal (STF) vai manter as investigações do inquérito sobre "ameças graves" à Corte e aos ministros.

O inquérito foi aberto em 14 de março pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, que escolheu Moraes para ser o relator. 

"Nós vamos continuar investigando, principalmente – e esse é o grande objetivo do inquérito aberto por determinação do presidente do Supremo – as ameaças aos ministros do STF. O que se apura, o que se investiga não são críticas, não são ofensas. Até porque isso é muito pouco para que o Supremo precisasse investigar. O que se investiga são ameaças graves feitas, inclusive, na deep web, como foi já investigado pelo próprio Ministério Público de São Paulo", declarou Moraes em Lisboa.

Notícias relacionadas