Política

Após ser processado por Bolsonaro, Ciro Gomes debocha: 'Justiça será feita'

O ex-governador do Ceará comparou o processo aos que recebeu de Eduardo Cunha, Michel Temer, José Serra e Eunício Oliveira

[Após ser processado por Bolsonaro, Ciro Gomes debocha: 'Justiça será feita']
Foto : Divulgação

Por James Martins no dia 13 de Maio de 2019 ⋅ 16:09

Após ser processado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes, candidato na última eleição, se manifestou nesta segunda-feira (13): “A assessoria de Comunicação de Ciro Gomes informa que o presidente Jair Bolsonaro se une a Eduardo Cunha, que o processou e logo em seguida foi preso; Michel Temer, que o processou e hoje está preso; José Serra, que o processou e hoje responde a diversos processos junto com Paulo Preto, que está preso; além de Eunício Oliveira, investigado pela Lava Jato, entre outros. Ciro Gomes confia que, também neste caso, a justiça será feita”.

O caso — O juiz Richard Francisco Chequini, da 20ª Vara Criminal da Comarca de São Paulo, aceitou a denúncia de calúnia e difamação feita por Bolsonaro contra Ciro. A ação é referente a declarações dadas pelo ex-governador do Ceará em uma entrevista à rádio Jovem Pan, em 2018, ao comentar o caso de uma doação eleitoral da JBS ao PP, antigo partido do presidente. Segundo a queixa-crime, Ciro também teria cometido crime de injúria, durante a entrevista, ao afirmar que o então deputado seria um “moralista de goela”.

Notícias relacionadas

[PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido]
Política

PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Política

“Precisamos salvar o Brasil dos filhos do presidente”, disse o deputado Júnior Bozzella (SP), que é um dos principais porta-vozes do presidente da sigla, Luciano Bivar