Política

'Príncipe-deputado' diz que escravidão 'é da natureza humana'

O discurso do deputado foi duramente criticado e iniciou uma revolta no plenário da Câmara

['Príncipe-deputado' diz que escravidão 'é da natureza humana']
Foto : Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Maio de 2019 ⋅ 10:00

Deputado federal por São Paulo e príncipe de Orléans e Bragança, Luiz Philippe de Orléans e Bragança causou espanto ao participar de uma sessão que celebrou a abolição da escravatura. 

Bragança, que é trineto da Princesa Isabel, afirmou que fez uma retrospectiva da questão da escravidão no mundo e na história da humanidade. “Eu percebi que a escravidão é tão antiga quanto a humanidade. É quase que um aspecto da natureza humana”, disse.

O discurso do deputado foi duramente criticado e iniciou uma revolta no plenário da Câmara –algo incomum para sessões solenes. A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) comandou o protesto contra Orleans e Bragança.

“A história precisa de tempo para que se revele e nós estamos muito, mas muito cedo ainda para entender o que foi o processo da escravidão. Portanto, esse processo que beneficiou poucos e brancos –e não negros– jamais sairá da cabeça deles enquanto nós não tivermos a coragem de fazer o que fizemos aqui: a contradição real e concreta”, disse Benedita, segundo o Poder 360, sobre o protesto em plenário contra Orleans e Bragança.

 

Notícias relacionadas

[Prefeitura cancela nomeação de noivo de vereadora]
Política

Prefeitura cancela nomeação de noivo de vereadora

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Maio de 2019 ⋅ 11:30 em Política

Anteriormente, Djavan iria trabalhar na Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza, que já abriga a Diretoria Animal, que tem o primo da vereadora, Gusta...

[Coaf sem Moro: veja como votaram os deputados baianos]
Política

Coaf sem Moro: veja como votaram os deputados baianos

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Maio de 2019 ⋅ 07:55 em Política

Dez parlamentares votaram para rejeitar a proposta e fazer o órgão de investigação financeira voltar para o Ministério da Justiça, que tem o ministro Sérgio Moro como tit...