Política

Ministro confirma que recebeu ligação de Bolsonaro para recuar de cortes

Weintraub teria explicado ao presidente que não se tratavam de cortes, mas de "contingenciamento" de verbas

[Ministro confirma que recebeu ligação de Bolsonaro para recuar de cortes]
Foto : Geraldo Magela/ Agência Senado

Por Juliana Almirante no dia 16 de Maio de 2019 ⋅ 08:00

O titular do Ministério da Educação (MEC), Abraham Weintraub, confirmou ontem (15), em audiência na Câmara dos Deputados, que recebeu uma ligação do presidente Jair Bolsonaro para que recuasse dos cortes nas instituições federais de ensino. 

O ministro afirma, no entanto, que conseguiu convencer o presidente de manter os bloqueios de verba.

"A ligação eu vou explicar. Os deputados ouviram o presidente falando comigo, mas não eu falando com o presidente", declarou.

Segundo Weintraub, ele teria explicado ao presidente que não se tratavam de cortes, mas de "contingenciamento" de verbas. Depois, segundo o ministro, Bolsonaro teria concordado em não recuar.

Contradição

A afirmação do titular do MEC de que houve um pedido do presidente contradiz a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP).

O telefonema foi feito na terça-feira (14), durante reunião que o presidente tinha com líderes do PV, Pros, PSC, Avante, PSL e Cidadania. As lideranças da sigla contaram que Bolsonaro ligou para Weintraub e ordenou o recuo. Logo depois, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, entrou na sala para convencer o presidente a mudar de ideia.

A líder do governo então chamou o relato de deputados de "boato barato".

Notícias relacionadas

[Coaf: Cajado diz que votaria contra orientação do PP]
Política

Coaf: Cajado diz que votaria contra orientação do PP

Por Alexandre Galvão no dia 24 de Maio de 2019 ⋅ 15:20 em Política

Cajado chegou ao PP pouco antes da eleição do ano passado. Filiado desde sempre ao DEM, deixou a legenda após o prefeito de Salvador, ACM Neto, desistir de disputar o gov...