Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Decreto do governo diminui autonomia de reitores nas universidades

Além disso, o texto determina que os assessores imediatos dos reitores também devem passar pelo crivo da Presidência da República

[Decreto do governo diminui autonomia de reitores nas universidades]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Maio de 2019 ⋅ 12:42

Decreto publicado pelo governo no dia 14 deste mês determina que a nomeação de pró-reitores nas universidades federais de todo país passe pelo crivo do presidente.

Além disso, o texto determina que os assessores imediatos dos reitores também devem passar pelo crivo da Presidência da República. 

O documento foi recebido com espanto por pessoas ligadas à educação. Ex-ministro da Educação no governo Dilma Rousseff, Renato Janine Ribeiro disse que o ato "afronta a Constituição". 

Além disso, o decreto dá novos poderes ao ministro da Secretaria Geral do Governo, general Santos Cruz. Ele ficará responsável por avaliar indicações para postos de 2º e 3º escalão, reitores de instituições federais de ensino e para funções no exterior. 
 

Notícias relacionadas