Política

Bruno Reis elogia Bellintani, mas avisa: 'Em nosso grupo, eu apoiaria'

Ainda de acordo com o vice-prefeito, o que irá definir a candidatura ou não de um político é a avaliação do trabalho de cada um, sem depender se for "esquerda" ou "direita"

[Bruno Reis elogia Bellintani, mas avisa: 'Em nosso grupo, eu apoiaria']
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Matheus Simoni e Daniel Brito no dia 04 de Junho de 2019 ⋅ 18:43

Cotado para ser o candidato escolhido por ACM Neto (DEM) para disputar a prefeitura de Salvador, o vice-prefeito Bruno Reis (DEM) declarou que sempre foi próximo do presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, que também é apontado como concorrente ao cargo no pleito do ano que vem. No entanto, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (4), durante o Jornal da Cidade 1ª Edição, ele declarou que o nome é um bom quadro político ao lado da base de Neto.

"Guilherme era meu colega de faculdade. Formamos juntos na Universidade Católica, ou seja, antes mesmo de ele conhecer Neto. Também é um nome que nunca deixou claro se é ou não é, mas, se deixasse, poderia vir. Lá atrás, na época de decidir quem seria o vice, ele chegou, em determinado momento, a demonstrar o interesse em ser candidato - chegou até a se filiar ao PPS. No final, nosso nome foi escolhido. Mas não tenha dúvidas que eu aceitaria que ele colocasse o nome dentro do nosso grupo e, ao final, se fosse escolhido, eu apoiaria", declarou Reis.

Ainda de acordo com o vice-prefeito, o que irá definir a candidatura ou não de um político é a avaliação do trabalho de cada um, sem depender se for "esquerda" ou "direita".

"Na política, a gente percebe nas conversas que esse debate de direita e esquerda começa a não ganhar um sentimento de ambiente político e ganha menos espaço diante de quem pode trabalhar mais e quem fará mais pela cidade, seja lá quais forem os candidatos", acrescentou.

Notícias relacionadas

[PF montou em um dia operação contra Bivar]
Política

PF montou em um dia operação contra Bivar

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00 em Política

Além da casa de Bivar no Recife e da sede do partido, estão entre os alvos endereços de três ex-candidatas do PSL