Política

Bolsonaro diz que benefícios serão suspensos caso Congresso não aprove crédito ao governo

Segundo o presidente, pagamentos a idosos e pessoas com deficiência podem ser interrompidos a partir do dia 25 de junho

[Bolsonaro diz que benefícios serão suspensos caso Congresso não aprove crédito ao governo]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Juliana Rodrigues no dia 09 de Junho de 2019 ⋅ 07:20

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, ontem (8), por meio das redes sociais, que caso o Congresso não aprove o projeto que libera crédito extra de R$ 248,9 bilhões ao governo, o pagamento de benefícios a idosos e pessoas com deficiência terá que ser suspenso a partir do dia 25 de junho. 

Ele ainda acrescentou que, caso a proposta não seja aprovada pelos parlamentares, outros programas poderão ficar sem recursos nos próximos meses, como o Bolsa Família, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o Plano Safra. No entanto, Bolsonaro disse acreditar na "costumeira responsabilidade e patriotismo dos deputados e senadores" para a aprovação da matéria. 

Na terça (11), acontece uma sessão conjunta com deputados e senadores, que vão analisar cinco vetos presidenciais antes da votação da proposta que libera o crédito. 

Notícias relacionadas