Política

Celular de Janot foi o primeiro a ser invadido em ataque hacker, aponta investigação

Uma das linhas de investigação é a de que o suposto invasor é brasileiro e age sozinho ou conta com auxílio de um estrangeiro

[Celular de Janot foi o primeiro a ser invadido em ataque hacker, aponta investigação]
Foto : Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 14 de Junho de 2019 ⋅ 09:40

A possível origem dos ataques de hackers a celulares de autoridades ligadas à Operação Lava Jato foi o celular do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, em abril deste ano.

É o que aponta a investigação da Polícia Federal (PF).

De acordo com a TV Globo, a partir do Telegram instalado no aparelho dele, o invasor teria chegado aos grupos de conversa com procuradores. Assim, o hacker teria conseguido os números de celulares dos integrantes da força tarefa.

Mais de 10 autoridades confirmaram que foram alvos de hackers ou de tentativas de invasão nos celulares, como o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Até agora, a investigação constatou que a invasão teria ocorrido somente no aplicativo de mensagens Telegram.

Foram abertos quatro inquéritos para apurar as supostas invasões. Os policiais perceberam que muitos celulares não tinham a dupla verificação, uma segunda senha para aumentar a proteção.

Uma das linhas de investigação é a de que o suposto invasor é brasileiro e age sozinho ou conta com auxílio de um estrangeiro.

Notícias relacionadas

[PF deflagra 75ª fase da Lava Jato ]
Política

PF deflagra 75ª fase da Lava Jato 

Por Metro1 no dia 23 de Setembro de 2020 ⋅ 08:00 em Política

Os fatos vieram à tona, ainda conforme a PF, após depoimentos de colaboração premiada de lobistas