Política

'Não sou ditador, sou democrata, pô', diz Bolsonaro sobre possível derrota do decreto das armas

Questão será votada hoje no plenário do Senado, na semana seguinte à aprovação da derrubada das medidas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)

['Não sou ditador, sou democrata, pô', diz Bolsonaro sobre possível derrota do decreto das armas]
Foto : Antonio Cruz/ Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 18 de Junho de 2019 ⋅ 09:41

O presidente Jair Bolsonaro declarou, na manhã de hoje (18), que não pretende reagir em caso de derrubada dos decretos para flexibilizar a posse e o porte de armas no país. Após a aprovação da queda das medidas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, por 15 votos a 9, a questão será votada hoje no plenário da Casa. Os dois lados evitam declarar vitória antecipadamente e preveem uma votação apertada.

Segundo o jornal O Globo, após uma cerimônia de hasteamento da bandeira com ministros, no Palácio do Planalto, Bolsonaro disse que tem falado com senadores para manter o decreto, "explicando, conversando". Questionado o que pode fazer em caso de derrota, ele afirmou ser "democrata". "Eu não posso fazer nada. Eu não sou ditador, sou democrata, pô", disse.

Notícias relacionadas

[PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido]
Política

PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido

Por Metro1 no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 18:44 em Política

Sigla destaca que é a única com 98% de votações favoráveis ao governo federal e que não compactua com eventuais desgastes

[PF montou em um dia operação contra Bivar]
Política

PF montou em um dia operação contra Bivar

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00 em Política

Além da casa de Bivar no Recife e da sede do partido, estão entre os alvos endereços de três ex-candidatas do PSL