Política

'Se fosse do Congresso, Moro estaria cassado ou preso', diz presidente do Senado

Sobre a reforma tributária, Alcolumbre quer uma comissão mista de deputados e senadores analisando o tema para dar celeridade à tramitação do projeto

['Se fosse do Congresso, Moro estaria cassado ou preso', diz presidente do Senado]
Foto : Roque de Sá/Agência Senado

Por Alexandre Galvão no dia 25 de Junho de 2019 ⋅ 08:20

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) afirmou que os vazamentos de mensagens entre o ex-juiz Sergio Moro e membros do Ministério Público são “graves” e revelam “problema ético”. “Se fosse deputado ou senador, estava no Conselho de Ética, cassado ou preso”, afirmou, de acordo com o Poder 360. 

Sobre o Planalto, afirmou que “se forem cancelados cinco pacotes de dados na República, o Brasil vai bem, vai andar”. Referia-se de maneira indireta ao uso intenso de redes sociais pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e seus aliados.

Alcolumbre mostrou otimismo em relação à reforma da Previdência. Ela espera que a Câmara aprove o projeto em 10 de julho e estima que o Senado levará de 45 a 60 dias para aprovar o texto, a partir da volta do Congresso pós-recesso, em 2 de agosto. Ou seja: tudo estaria aprovado até o fim de setembro.

Sobre a reforma tributária, Alcolumbre quer uma comissão mista de deputados e senadores analisando o tema para dar celeridade à tramitação do projeto.

Notícias relacionadas