Política

França não assinará acordo com Mercosul se Bolsonaro abandonar o Acordo de Paris, diz Macron

A decisão ameaça colocar um entrave nos trabalhos das negociações comerciais entre a União Europeia e o bloco sul-americano

[França não assinará acordo com Mercosul se Bolsonaro abandonar o Acordo de Paris, diz Macron]
Foto : European Parliament

Por Juliana Rodrigues no dia 27 de Junho de 2019 ⋅ 11:20

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse hoje (27) que não assinará nenhum acordo comercial com o Brasil, se o presidente Jair Bolsonaro se retirar do acordo climático de Paris. A decisão ameaça colocar um entrave nos trabalhos das negociações comerciais entre a União Europeia e o Mercosul, bloco formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

"Se o Brasil deixar o acordo de Paris, no que nos diz respeito, não poderemos assinar um acordo comercial com eles", disse Macron a repórteres antes da reunião do G20, no Japão.  "Por uma simples razão. Estamos pedindo aos nossos agricultores que parem de usar pesticidas, estamos pedindo a nossas empresas que produzam menos carbono, o que tem um custo de competitividade", continuou.

No início do ano, a França votou contra a abertura das negociações entre a União Europeia e os EUA por causa da decisão de Washington de abandonar o Acordo Climático de Paris. As conversações da União Europeia com o Mercosul, o quarto maior bloco comercial do mundo, se intensificaram, com Bolsonaro afirmando que um acordo poderia ser assinado "em breve".

No entanto, as preocupações da UE em relação a uma onda de importações de carne bovina e a hesitação do Mercosul em relação à abertura de alguns setores industriais, como o automobilístico, fizeram com que prazos anteriormente estabelecidos se perdessem. Um acordo pode estar próximo, mas ainda fora do alcance.

Notícias relacionadas

[PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido]
Política

PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Política

“Precisamos salvar o Brasil dos filhos do presidente”, disse o deputado Júnior Bozzella (SP), que é um dos principais porta-vozes do presidente da sigla, Luciano Bivar