Política

‘Bolsonaro não liberou recursos para o aeroporto de Conquista’, diz Marcus Cavalcanti

Em entrevista, secretário da Infraestrutura ressaltou que as eleições já acabaram

[‘Bolsonaro não liberou recursos para o aeroporto de Conquista’, diz Marcus Cavalcanti]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Adelia Felix no dia 22 de Julho de 2019 ⋅ 17:44

O secretário da Infraestrutura da Bahia, Marcus Cavalcanti, afirmou que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) não disponibilizou nenhum recurso para a obra do aeroporto de Vitória da Conquista, no sul da Bahia, que será inaugurado na próxima terça-feira (23). O repasse financeiro para as obras do aeroporto foi feito em 2012, durante o governo Dilma. A intervenção foi finalizada em novembro de 2018, durante a gestão de Michel Temer. 

“Não fez liberação nenhuma para essa obra porque o convênio já tinha sido encerrado. Nós nos programos junto com as companhias aéreas para o voo comercial do aeroporto a partir do dia 25. E, o governador Rui Costa ligou para o ministro  [de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas] convidando o governo federal que participou com o 70% da obra”, disse em entrevista ao Jornal da Cidade, na Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (22). Ele também ressaltou que a obra foi “100% executada pelo Governo do Estado”.

Por causa do acirramento político criado desde o anúncio da presença do presidente e após pedidos de petistas, o governador Rui Costa (PT) cancelou sua participação na cerimônia. Na oportunidade, o secretário ressaltou que as eleições já acabaram. “A oposição deve existir, mas voltado para que o Brasil volte a crescer. Não ficar nesse tensionamento sempre e disputa por qualquer espaço”.

Ao todo, a obra recebeu investimento de R$ 106 milhões, dos quais R$ 75 milhões oriundos do governo federal e R$ 31 milhões do estadual. O novo aeroporto tem pista de pouso e decolagem de 2.100 metros com 45 metros de largura e pátio tem capacidade para até cinco aviões. 
 

Notícias relacionadas