Domingo, 28 de novembro de 2021

Política

Gabinete alega 'notória violência' após parentes de Bolsonaro serem levados em helicóptero presidencial

Familiares do presidente foram levados para cerimônia do casamento do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)

Gabinete alega 'notória violência' após parentes de Bolsonaro serem levados em helicóptero presidencial

Foto: Reprodução/ Redes sociais

Por: Juliana Almirante no dia 15 de outubro de 2019 às 08:00

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) usou como justificativa a "notória violência urbana que assola o Rio de Janeiro" para defender o uso de dois helicópteros da Presidência da República para transportar parentes do presidente Jair Bolsonaro para o casamento do filho e deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no último mês de maio.

A cerimônia ocorreu em Santa Teresa, região central da cidade. O uso da aeronave por parentes do presidente foi revelado em julho pelo G1.

A resposta foi publicada ontem14) pelo jornal "O Globo", após pedido de informação feito pelo deputado federal Marcelo Calero (Cidadania). O documento foi assinado pelo ministro Augusto Heleno e nega que tenha ocorrido improbidade administrativa.

"O Coordenador de Segurança de Área julgou pertinente que houvesse o deslocamento aéreo, em parte do trajeto, em virtude da notória violência urbana que assola o Rio de Janeiro", afirma o texto. Oito convidados foram transportados. Bolsonaro ainda viajou ao lado do filho, Jair Renan Bolsonaro, em outra aeronave.

O GSI alega que foram fornecidos dois helicópteros para o caso de um deles falhar. Conforme o gabinete, não houve "alocação de recursos adicionais" ao transportar toda a comitiva.

Gabinete alega 'notória violência' após parentes de Bolsonaro serem levados em helicóptero presidencial - Metro 1